sábado, 15 de novembro de 2008

53kg :O

Hoje comecei o dia bem. Fui com a minha mãe no centro comprar um livro para o colégio, mas nós não o encontramos.
Entretanto, caminhamos bastante (eu que o diga, o centro de São Paulo é um ótimo local para se passear em dias de sol!), compramos dois tops para mim... um tamanho 12 e o outro tamanho 14! Quase não acreditei, como um top daquele tamanho iria caber na gorda aqui? Deve ter sido milagre, mas me vestiu bem!
Enquanto isso, andamos bastante procurando alguma livraria aberta. Fomos à um shopping e vimos um exposição de barbies maravilhosas!
Na volta, passamos por uma farmácia e acabei quebrando minha promessa, me pesei. Eu esperava uns 60kg, depois das compulsões nojentas que eu havia tido... e me choquei ao ver a balança marcar 53,3kg! Milagre, só pode. Ah, amigas! Se por acaso vocês perceberem a minha réguinha de meta final de peso mudar, é porque há dias em que eu acho muito exagerada a minha meta final, mas ela varia sempre entre 49kg e 38kg.
Passamos por alguns supermercados e me senti muito estranha ao ver aquele monte de gente com aquele monte de comida. Quase desmaiei, não sei porque.
Voltamos para casa e eu fui dormir... acordei por agora, estava assistindo televisão.
Fiz hoje meu segundo dia de NF!

cai de skate \o/


(postagem referente ao dia: 14/11/2008)
Dia construtivo, posso dizer assim. Fiz NF, os laxantes fizeram efeito hoje, sai com meus amigos pra andar de skate, não tive nenhuma prova no colégio e tive uma conversa bem franca com o meu namorado.
De manhã, fui para o colégio da manhã, tudo correu normal. Tivemos aula de informática e eu joguei uns joguinhos antigos do nintendo que há séculos eu não jogava.
A tarde, fui para o outro colégio e tivemos apenas uma aula dentro da sala de aula, as restantes foram suaves, nós não fizemos quase nada. Adorei! Pra alguém que é acostumada a fazer umas quinhentas provas por dia, isso foi um milagre.
A última aula foi educação física e nós jogamos futebol. Acho que esta foi a primeira vez que joguei sério. Ah, eu cai e bati a cabeça. Doeu bastante, mas o que importa é que eu adorei jogar.
Depois, eu vim embora com meu namorado e nós conversamos, sinceramente eu não esperava muito dele. Conversamos sobre várias coisas e eu acabei desabafando. Às vezes eu acho que não gosto dele e que ele fala muita besteira, mas às vezes eu acho que ainda sou apaixonada por ele, como na primeira vez que eu o vi. Discutimos desde questões sobre nós terminarmos, até o porque de eu me odeiar tanto. Eu disse pra ele que se por acaso algum dia acontecer alguma coisa, eu vou deixar meu blog nas mãos dele, você precisam se manter informadas sobre o que acontece comigo não é?
Fui para casa, troquei de roupa, calcei os patins e fui patinar. Fomos minha irmã, uns amigos e eu. Aproveitei e andei de skate também, eu estava indo muito bem, bem de mais pra ser verdade e enfim... cai feio e ralei todo o meu lado direito. Mas o incrivel foi que eu cai, me levantei rapidamente e apesar da dor já estava pronta para continuar tentando. Nisso que acabei ficando na rua até umas 23h50, meu pai discutiu com minha mãe por minha irmã e eu estármos na rua. Nós entramos, tomamos banho e fomos dormir. Já era tarde e por ele estar estressado, nem liguei o pc para postar.
O meu dia foi muito bom, maravilhoso por sinal. Mas uma coisa eu não tiro da minha mente: estou gorda, muitíssimo gorda.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

feridas não se curam ..


Voltei a me cortar. Que sentido faz isto? Havia quase uma semana que eu não cortava meus pulsos ou pensava em suicídio.
Consegui faltar no colégio da tarde também, minha mãe me olhou e viu que eu não estava muito bem. Disse que se eu quisesse faltar eu podia (o problema é que eu tinha três provas hoje), então faltei mesmo.
Dormi a tarde toda, acordei por volta de umas 17h00 e tive outra compulsão. "Miei", cheguei a um ponto onde a comida descia pela minha garganta sem eu usar meu dedo. Depois me senti culpada e me puni.
Pedi agora à pouco para minha mãe comprar laxantes para mim. Acho que vou tomar 10 de uma vez.
Uma coisa muito estranha aconteceu: Acho que estou gostando de uma garota, até ontem eu gostava de um dos meus melhores amigos e um pouco antes disso eu gostava do (idiota) do meu namorado. Tudo está muito confuso. O pior é que eu nem se quer conheço esta garota, só a vi por foto.
Tenho uma meta a seguir, dia 27 eu tenho psiquiatra. Até lá eu quero perder o máximo possível de peso. Eu preciso!
É que a última vez que eu me pesei foi lá e de uns tempos pra cá eu não tenho mais coragem de me pesar na farmácia (tenho vergonha).
Postei duas vezes hoje porque estava me sentindo muito carente e sozinha. Adoro quando vocês me deixam comentários... me deixa menos solitária. Muito obrigada meninas, só consigo viver porque eu sei que posso contar com vocês. ♥

a maior compulsão de todas :x

Acordei com a idéia de um NF. Depois da super compulsão de ontem à noite, eu tive outra agora de manhã.
Desastroso... eu me odeio e tenho mil e um motivos para isto.
Depois da compulsão eu tentei "miar", consegui? Um pouco, ou melhor quase nada. Não sei o que está acontecendo, eu não consigo "miar" tanto quanto antes.
Como vomitei, o jeito vai ser tomar outro comprimido de fluoxetina. Estou com medo de tomá-lo, ter outra compulsão e "miar" de novo.
Atenção: serei bem sincera nos parágrafos a seguir!
Ah, foda-se, eu não aguento mais essa merda de vida mesmo. Pelo menos hoje consegui faltar naquela porra de colégio da manhã. É uma bosta ter de ir pra lá ensaiar todo dia. Tô cansada de cantar, tô cansada de guitarra, tô cansada de tudo! Não aguento mais tentar inultilmente suicídio, a zica é tão forte que eu não morro logo caralho. É uma porra viver nesse inferno, eu odeio todo mundo e sei bem que todo mundo me odeia. E essa desgraça de colégio da tarde que me destrói ainda mais, aquelas patricinhas metidas exibindo seus lindos corpos e falando mal de mim por trás. Mano, tô falando sério... mais um dia assim eu vou enlouquecer ainda mais. Provas e mais provas todo santo dia... e se eu repetir de ano, meus pais vão parar de pagar a porra do colégio. Sinceramente, eu acho que vou abandonar os estudos qualquer dia desses. Sem falar do idiota do meu namorado chato! Ele tem uma idéias tontas e anda falando cada besteira. E minhas melhores amigas... que melhores amigas? Me abandonaram. Tô sozinha nessa porra de mundo.
Eu queria ser magra, eu queria ser bonita, eu queria uma amiga, eu queria um quarto só pra mim, eu queria ter tudo que as meninas bonitas e magras têm... eu queria ser feliz!
Mas o destino não sorri para todos, então o jeito é tentar abandonar a vida. Quem sabe nascendo de novo eu possa encontrar a felicidade.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

a caminho do SUICÍDIO ..

Como foi meu dia? Ah, uma bosta!
Tava sem ânimo nenhum, pensando até então que meu namorado estaria planejando o término de nosso namoro.
Acordei cedo, como sempre e fui pro colégio da manhã.
Sinceramente, até aquele momento, eu estava pensativa... não estava depressiva ou raivosa. Mas sempre tem um infeliz destinado a ganhar seu ódio!
Era por volta de umas 9h00, eu estava morrendo de fome, não agüentei e comi minha pequena maçã que me serviria de lanche da manhã às 10h15. Me senti muito inútil e fraca no momento, tentei "miar" mas não consegui.
Senti uma raiva, que veio bem do fundo de mim, mas não descontei em ninguém.
Segundos depois, um coleguinha meu, digamos que um pouco feminino demais, daqueles que se julgam "o melhor" em tudo, começa a conversar com minha educadora perto de mim, falando exageradamente alto. Não fiz nada, fingi até não estar ali. Até que então ele me fez uma pergunta idiota e eu lhe respondi com plena conveniência. Sim, a partir daí começamos a descutir.
Ele me disse que se eu estava estressada, não deveria descontar nele. Eu respondi que não estava estressada, só não estava com paciência para responder aquele tipo de ignorancia. O infeliz começou a "resmungar"... eu elevei a voz e fiz questão de perguntar se ele era homem o suficiente para dizer o que ele "resmungou" na minha cara. Ele não respondeu nada e a discusão tomou um ponto final aí.
Acreditem, isso realmente piorou meu mal dia.
Fui para o colégio da tarde, minha amiga estava me esperando na porta, meu plano era passar em casa pra dar uma "espairecida", perder a primeira aula. Mas como ela me esperou, o jeito foi ir com ela mesmo.
Chegando lá, eu até consegui disfarçar um pouco, mas sem tirar de vista a questão de que eu odeio todos os que habitam aquele colégio e que sei bem o que imaginam a meu respeito.
Vi meu namorado, mas fingi não conhecê-lo. Continuei conversando com uns colegas, sabendo como eles são... armaram uma pra mim. Chamaram um garoto e madaram ele criticar a Amy Winehouse perto de mim. Resultado? Eu agredi ele.
Eu sabia que era brincadeira, mas eles sabiam que eu agrido de verdade. Depois, o garoto de quem eu gosto (sim, eu não gosto do meu namorado, gosto de outro garoto) estava junto da gente, ele também gosta de mim (o triste é que não dá pra gente ficar junto por nada desse mundo). Nós estávamos, como posso dizer, "brincando", nada demais. Meu namorado ficou me olhando com uma cara... eu fingi que nem o conhecia!
Depois disso nada de satisfatório e por fim uma compulsão junto com outra tentativa de vômito falhada. Sinceramente, parece que eu passo tanto tempo sem comer que meu organismo absorve os alimentos tão rápido que quando eu vou "miar", eu "mio" uma quantidade tão insignificante que chega a me deprimir ainda mais.
Estou pensando sériamente em suicídio, tenho medo de mais uma tentativa frustada. Me dói muito saber que o ódio que sinto por mim mesma é mais intenso que qualquer outro sentimento.
A vontade de viver se foi, eu não sei mais o que é ir dormir ou acordar feliz. Pra mim tanto faz, já está tudo perdido, nada mais faz sentido, eu não tenho mais nenhum caminho.
Não consigo fingir e não sei como as pessoas conseguem. Fazer de conta que está tudo bem e dar a volta por cima é impossível. Eu já tentei, várias vezes por sinal.
Eu desejo um dia, ser tudo aquilo que eu fui. Poder ser feliz, inexplicávelmente feliz. Não se preocupar com o impiedoso mundo, poder respirar em paz.
Ninguém realmente se importa. Eu queria poder sair na rua como uma pessoa normal. Desejar bom dia para os outros e poder ser simpática. Se sentir bem vivendo. Pena que isso nunca vai acontecer.
Definitivamente, meus sonhos estão se tornando apenas projetos, projetos que jamais serão realizados.
Ainda não sei de que forma vou me punir. Será algo que realmente faça com que eu me arrependa.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

10/11/2008

PRIMEIRA POSTAGEM
Hoje se resume como um dia satisfatório.
Fiz minhas obrigações, mas fiquei de saco cheio sobre outras coisas (meu namorado). Não tive tempo pra fazer nada de muito realizador, como patinar, dançar ou algo que me desce prazer.
Comecei um LF!
CAFÉ DA MANHÃ (até 110kcal)
1 fatia de pão de forma light integral
2 rodelas de tomate
150ml de leite de soja light / leite desnatado
LANCHE DA MANHÃ (até 50kcal)
1 maçã pequena
ALMOÇO (até 200kcal)
1 colher pequena de arroz
1/2 concha de feijão
5 folhas de alface
LANCHE DA TARDE (alimentos que contenham 0kcal)
200ml de chá verde
JANTAR (até 60kcal)
1 fatia de pão de forma light integral
2 rodelas de tomate
150ml de chá de camomila com adoçante
total: 420kcal
número de refeições: 5
Até agora estou firme e forte com meu LF. Acredito que dessa vez eu vou conseguir!
De início são 3 semanas de LF.