segunda-feira, 20 de julho de 2009

Nada vai me diminuir, sou forte!

Oi gente, como vão?
Quanto ao post anterior, estou melhor. Apesar de saber que meu pai vive em função de um dia poder voltar sua cidade natal. Enfim, isso vai acontecer mesmo que eu não queira, mas não é tão cedo. Nós só podemos nos mudar quando meu tratamento terminar e isso vai demorar bastante.
Estou bem. Comi ontem uns docinhos a mais, mas depois nem consegui jantar. Minha gula não foi a mesma de antes.
O infeliz do meu ex (terminamos em fevereiro e depois disso já tive outro namoro) andou cruzando o meu caminho ontem. A gente estava conversando pela webcam (é, eu estava sendo legal) e conversa vai, conversa vem... ele sempre discordando comigo, de repente ele me diz que sente pena de mim! Como pôde ter coragem? Eu simplismente disse que sentia o mesmo por ele e falei mais: "Dessa vez eu vou te bloquear e não vou desbloquear nunca mais!" (ele estava bloqueado antes). Ele disse pra eu ir em frente. Bloqueei! E dessa vez vai ser pra sempre! É sempre ele quem puxa conversa, e é sempre pra me criticar.
Na noite de ontem pra hoje, sonhei com ele e no sonho ele me dava um fora. Que pior!
Vou pra praia nessa semana e semana que vem vou colocar meu mega-hair. Nem imaginam o quanto demorou pra eu encontrar um preço bom e um cabelo certo pra mim, não vejo a hora de colocar!
Ganhei dois biquinis pra eu ir à praia e cá entre nós, ficaram lindos! Pena que está um frio terrível.
Hoje na academia, eu me acabei no treino (era aeróbica). Foi um caos. Eu estava quase desistindo, mas me lembrei de tudo o que meu ex falou e segui em frente. Ninguém pode me diminuir assim não! Nós temos que ser persistentes e não podemos desistir nunca!
Amanhã vou comprar um narguilé rosa bebê. Até que enfim minha mãe liberou.
As aulas vão voltar eu estarei com o corpo e com os cabelos do jeito que eu quero... lindos! (HAHAHA, vou dar muita inveja no meu ex bobão!) Confio em Deus e em mim, sou forte e não vou desistir de nada que eu quero.
Beijos, força (em todos os sentidos)!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Retorno... das angustias.

Muitas coisas aconteceram nesse período de tempo em que fiquei fora.
Eu estava muito bem até o presente momento. Acontece que meu pai colocou na cabeça que precisa ir embora para uma pequena cidade perto de Natal -RN, onde mora alguns de nossos familiares, o mais rápido possível. Isso é o sonho dele, ele havia comentado comigo e com a minha psicóloga quando ela perguntou. Enfim, isso é péssimo pra mim! Ele está querendo destrir meus sonhos? Se eu for morar lá eu não vou mais ter oportunidade de nada! O que eu mais gosto de fazer na vida é cantar e meu sonho é levar isso pra frente. Com essa decisão ele destruirá tudo o que eu já construi e tudo o que eu ainda irei construir como música. Eu chorei, chorei muito e não consegui me controlar... me cortei. Havia tanto tempo que eu não fazia isso! Eu sou uma derrotada, que não consegue encarar a realidade. Meu sentimento de dor está me corroendo, infelizmente. Aconteceram tantas coisas boas, mas agora eu estou assim... desolada outra vez.
Estou em perdendo. Eu estava seguindo em linha reta, no sentido certo. Preciso voltar a seguir... preciso!
Não consigo me consolar com nada, nada mesmo.
Ontem fui à nutricionista, estou com 57,9 e estou me sentindo muito bem, ou melhor, já nem sei mais. As idéias do meu pai fizeram com que toda aquela tristeza do início do tratamento voltasse. Eu juro que não acredito que terei de começar tudo de novo (em lágrimas). Demorou tanto pra eu construir isso, eu já era uma nova pessoa e já havia passado por cima de tantos outros desafios. Parece que esse foi fatal.
Me desculpem por só trazer notícias ruins, mas acontece que estou destruída por dentro.
Cure-me, oh Deus! Como algo desse tipo pôde acabar comigo?